Reiki é uma palavra japonesa que identifica o Sistema Usui de Terapia Natural, método de reposição energética por meio da imposição de mãos, que proporciona equilíbrio, reduz o estresse e visa provocar o despertar do poder interior de cada ser, captando, transformando e potencializando a energia, funcionando como um filtro de energias nocivas.

Mikao Usui foi um monge budista que redescobriu como utilizar essa energia a favor do equilíbrio do corpo, da mente e do espírito e desenvolveu uma técnica terapêutica, pois identificou que o uso dessa energia cósmica direcionada auxiliava e acelerava os tratamentos físicos, psíquicos e mentais, complementando outros tratamentos.

REI         – Energia Cósmica Universal – O Macrocosmo. Energia do Eu Superior. Essa energia é a responsável pela harmonia e o equilíbrio de todos os seres. Está disponível a todos, em qualquer ambiente.

KI            – Energia Vital Individual – O Microcosmo. Energia do Eu Interior. É a energia que preenche o corpo humano e o mantém vivo e saudável. Ela é absorvida pela respiração, a qual na inspiração percorre o corpo e revitaliza todas as células e na expiração descarta a energia estagnada geradora de bloqueios.

O toque sempre foi um gesto instintivo do ser humano, ao sentir alguma dor, as pessoas têm uma tendência natural de levar as mãos ao local como uma forma de amenizar o que sentem.

Da mesma forma, todos os seres vivos estão em contato com o ar e a respiração é uma ação diária e constante na vida de qualquer pessoa, mas nem por isso todos usufruem da melhor forma dessa ação. Uma vez que um ciclo de respiração completo (inspiração e expiração), feito de forma consciente, pode evitar diversos desequilíbrios e tranquilizar a mente.

Assim também é o Reiki, está disponível a todos, mas nem sempre as pessoas sabem como usufruir seus benefícios. A prática do Reiki é um exercício de toque consciente, a função do reikiano é de facilitador, sendo um canal por onde a energia flui para atuar nos diferentes corpos. De acordo com De´Carli, essa é a explicação de a energia não ser contida por falta de conhecimento, compreensão, diagnóstico ou crença.