Terapia Holística

O que é

O conceito da Terapia complementar Holística é olhar para o indivíduo como um todo, levando em consideração seus aspectos: físicos, psicológicos, emocionais, espirituais e energéticos, como disse Aristóteles, “o todo é maior do que a simples soma de suas partes”, assim, na Terapia Holística, o indivíduo é tratado como um ser intergral.

O processo terapêutico é um ato de prestar cuidados e tratar o outro por meio de conversas e diálogos investigativos que fazem com que o indivíduo entre em contato com suas desordens para que possa, aos poucos, compreender, elaborar e ressignificar sua vida e, aliado a esse diálogo, as Técnicas Holísticas auxiliam no reestabelecimento do fluxo de energia do corpo.

De acordo com Naiff, (2007) “O holismo busca entender o todo do indivíduo, a relação entre os diversos planos, do físico ao espiritual. A busca de um tratamento adequado é sempre uma decisão muito pessoal, no entanto, vale sempre o bom senso. Se a pessoa possui algum órgão comprometido, uma inflamação, por exemplo, deve procurar a alopatia e complementar com a terapia holística. Se ela busca autoajuda e autoconhecimento, então, o melhor campo é o holístico.”

As técnicas holísticas facilitam o contato com certos conteúdos internos para que se inicie um novo caminho, em busca de autoconhecimento, harmonia e equilíbrio. Além de auxiliar em tratamentos médicos, proporcionando alívio e conforto, amenizando efeitos colaterais de alguns tratamentos e medicamentos.

Há um crescente interesse das pessoas em buscar algumas dessas terapias e podemos encontrar inúmeras modalidades, tais como Reiki, cristais, cromoterapia, yoga, meditação, florais, aromaterapia, musicoterapia, arteterapia, acupuntura, auriculoterapia, entre outras, sempre com o objetivo de promover o equilíbrio do corpo, o bem-estar físico, emocional e espiritual, o relaxamento das tensões, bem como o autoconhecimento, favorecendo os processos de cura e auto cura.

O aumento do interesse da população em recorrer a essas práticas, alavancou pesquisas na área, bem como permitiu que o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde aprovasse, no início de 2017, a inclusão de algumas delas no rol dos serviços oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, oferecendo o Reiki, a Arteterapia, a Meditação, entre outras.

 

Técnicas Utilizadas

 

Reiki é um método de harmonização natural que se utiliza da energia cósmica universal e essencial disponível a todos os seres vivos, em todos os reinos: mineral, vegetal, animal e hominal em prol da recuperação e da manutenção da saúde.

Reiki é uma palavra japonesa que identifica o Sistema Usui de Terapia Natural, método de reposição energética por meio da imposição de mãos, que proporciona equilíbrio, reduz o estresse e visa provocar o despertar do poder interior de cada ser, captando, transformando e potencializando a energia, funcionando como um filtro de energias nocivas.

REI  – Energia Cósmica Universal – O Macrocosmo. Energia do Eu Superior. Essa energia é a responsável pela harmonia e o equilíbrio de todos os seres. Está disponível a todos, em qualquer ambiente.

KI  – Energia Vital Individual – O Microcosmo. Energia do Eu Interior. É a energia que preenche o corpo humano e o mantém vivo e saudável. Ela é absorvida pela respiração, a qual na inspiração percorre o corpo e revitaliza todas as células e na expiração descarta a energia estagnada geradora de bloqueios.

O Reiki é uma das terapias que compõem as práticas do SUS, pois se identificou que sua aplicação em conjunto com outros tratamentos favorece o reestabelecimento do corpo físico, o qual, gradativamente, resgata a saúde, reequilibrando e harmonizando as mentes consciente e inconsciente, repondo a energia e elevando a autoestima, o que proporciona a melhora no padrão comportamental, pois age no campo sutil do pensamento.

O toque sempre foi um gesto instintivo do ser humano, ao sentir alguma dor, as pessoas têm uma tendência natural de levar as mãos ao local como uma forma de amenizar o que sentem.

A prática do Reiki é um exercício de toque consciente, a função do reikiano é de facilitador, sendo um canal por onde a energia flui para atuar nos diferentes corpos. De acordo com De´Carli, essa é a explicação de por que a energia não é contida por falta de conhecimento, compreensão, diagnóstico ou crença.

A cromoterapia é a ciência que equilibra os indivíduos, energeticamente, com o uso das cores, tratando todos os seus corpos: físico, mental, emocional e energético.  “Em todos os momentos de nossa vida desperta, a cor nos afeta emocional, física, mental e psicologicamente, e quando dormimos ela penetra nossos sonhos.” (Wills, P., O Uso da Cor no seu dia a dia)

As cores estão nos estudos de pensadores e pesquisadores desde a Antiguidade. Aristóteles e Platão desenvolveram hipóteses relacionadas à cor e à natureza da luz, mas foi Isaac Newton o primeiro a identificar os espectros da cor e a formular a teoria científica de que a luz branca incidindo sobre um prisma se decompunha nas cores do arco-íris.

Newton comprovou que as cores são propriedades da luz e não dos corpos refratores, o que valida uma antiga afirmação de Da Vinci: “A luz branca não é uma cor, senão o resultado de outras cores”.

A luz refletida ou absorvida pela matéria produz nos olhos a impressão da cor, ao passar por um prisma que se divide num espectro de sete cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta. Esse espectro é a base de toda cor visível.

A terapia das cores auxilia nos processos de recuperação de células doentes, pois suas frequências e vibrações entram no organismo e ativam os hormônios, causando reações químicas no corpo, influenciando emoções e possibilitando que o corpo entre em processo de cura, no nível mental, emocional e espiritual assim, essas vibrações podem limpar e equilibrar o organismo.

“O corpo humano é composto de átomos, e ao receber a luz, os elétrons absorvem a energia luminosa e é por meio desta absorção de energia que ocorre a alteração ou transmutação da matéria. À medida que os átomos, elétrons sadios da luz colorida são absorvidos, os doentes são expulsos.” (Maida, M., 2016, p. 3)

Outra técnica terapêutica bastante utilizada é a litoterapia, gemoterapia ou terapia com cristais. Elas fazem parte do reino mineral, o primeiro a surgir no universo. Os cristais, além da beleza natural, possuem energia e componentes químicos que em contato com o corpo interagem eletromagneticamente, fazendo com que o corpo responda aos estímulos do cristal.

De acordo com Biancardi, (2011, p. 17) “descobertas do efeito piezelétrico (propriedade de determinados materiais que possuem a capacidade de gerar um tipo de eletricidade quando submetidos à pressão, força ou deformação), o cristal de quartzo passou a ser muito utilizado na tecnologia moderna, por exemplo, em relógios.”

Os cristais interagem com as ondas de som e pressão mecânicas, produzindo luz, eletricidade ou vibrações. Eles absorvem e transmitem energia por meio de sua estrutura molecular. A pedra emite energia capaz de equilibrar, neutralizar, ativar e transmutar as energias das pessoas e do ambiente.

“A sintonia com as pedras acontece em ressonância, com as ondas de nossa frequência mental, pois vibramos em curvas oscilatórias de baixa, média e alta frequência, de acordo com nossa vibração pessoal.” (POSSER, 2015, p. 51)

Em razão de sua composição química e atômica, cada cristal emite um tipo de radiação, assim para o tratamento terapêutico, recomenda-se o uso dos cristais sobre o corpo do interagente, preferencialmente sobre os chacras.  

Seus efeitos ocorrem principalmente em razão da luz e da cor do cristal, e eles podem equilibrar e purificar ambientes, ser usados como adorno e proteção. Para cada chacra há a recomendação de um cristal específico, em razão também de suas cores, seus elementos e suas propriedades, “os cristais promovem uma purificação no sistema energético, eliminando toda negatividade ou obstrução, melhorando a qualidade da vida emocional e espiritual, trazendo a paz e a harmonia interior.” (Naif)

Os Florais, sejam os de Bach ou de Saint Germain, atuam no emocional proporcionando equilíbrio e autoconhecimento.

Se estivermos bem e felizes, em harmonia com tudo e todos, temos condições de transmitir energia positiva a todos que nos cercam, mas, às vezes, nos sentimos frustrados, tristes, com sintomas negativos em razão dos acontecimentos da vida, ou por que não conseguimos alcançar nossas metas e esses sintomas atrapalham nosso desenvolvimento pessoal, nossos relacionamentos e nossa saúde.

Na filosofia do Dr. Edward Bach, a doença ou desequilíbrio se inicia com essas oscilações emocionais a que todos nós estamos sujeitos. Ela é, de modo geral, um sinal que o nosso inconsciente se utiliza para nos alertar que não estamos em harmonia com a nossa alma/essência.

Para compreender as enfermidades e desequilíbrios temos que reconhecer verdades fundamentais:

Temos uma personalidade e devemos desenvolver certas virtudes para avançar em direção à melhoria. Portanto, ficar olhando apenas para nossos pontos fracos não nos ajuda.

Todos temos uma voz interna, que pode ser chamada como cada um quiser, Alma, centelha divina, Eu, Deus, Essência, mas vamos vivendo a nossa vida tão ocupados com o externo que não nos olhamos, não sabemos ouvir essa nossa voz.

Doenças e desequilíbrios são resultados dos conflitos entre a Alma e a Mente, e só serão erradicados por esforços mentais.

O que causam alguns desequilíbrios é deixar de ouvir a nossa própria voz e darmos mais ouvido ao que os outros querem. Quando “compramos” sonhos alheios e nos apropriamos deles e por não conseguir concretiza-los, vamos contabilizando fracassos.

Doenças ou desequilíbrios nos mostram nossos principais pontos de melhoria; se tratarmos corretamente nossa mente ela nos ajudará a suprimir os sofrimentos, pois ele nos mostra o que temos que aprender e jamais será eliminado até que a lição seja totalmente assimilada.

O problema não é a “situação” em si, o problema está em “como reagimos às situações”.

Nós descobrimos como nos equilibrar e amenizar sintomas e desequilíbrios quando:

  Descobrimos qual é o conflito que está causando a desordem entre nossa mente e nossa Alma/essência (coração);

  Desenvolvemos a virtude oposta para erradicar o conflito;

  Praticamos a paz e a harmonia, voltando-nos para nosso interior e descobrindo quem de fato somos e o que queremos.

Os florais são preparos que cuidam de nosso inconsciente, são feitos em farmácias de manipulação, não causam efeitos colaterais ou reações danosas, não criam dependências e podem ser utilizados junto com outras técnicas médicas. Na anamnese, levantamos quais os sintomas, sentimentos e emoções que devem ser tratados e indicamos a fórmula de floral mais adequada ao caso.

Benefícios


 Promover o equilíbrio do corpo e da mente,

  O bem-estar físico, emocional e espiritual,

  Relaxamento das tensões,

  Momento de reflexão e autoconhecimento.

Conheça meus serviços: